ecommerce, Mercado /

Está chegando a Black Friday! Números apontam crescimento para 2016.

Pesquisas preveem faturamento de R$ 2,1 bilhões e adesão de 84% de consumidores online.

Faltam menos de dois meses para o dia mais esperado pelo varejo, a famosa Black Friday. E em clima de otimismo, algumas empresas já estão em contagem regressiva, fazendo aquecimento para a grande data com promoções relâmpago e cronômetros eletrônicos. Ela tem sido, nestes últimos 5 anos de atividade no Brasil, a data com maior faturamento no comércio eletrônico e físico, além de gerar uma expectativa de grandes ofertas para os consumidores.

A Black Friday teve origem nos Estados Unidos e é conhecida no país há mais de 80 anos. Tudo começou quando os comerciantes sentiram a necessidade de queimar todo seu estoque antigo afim de renová-lo para o ano seguinte. Em nosso país, este fenômeno começou primeiro no comércio eletrônico, com a justificativa de aumentar as vendas para o período de Natal, e, consequentemente, foi seguido pelas lojas físicas com grandes ofertas e uma movimentação de consumidores bastante importante.

O fenômeno ainda é muito recente no Brasil mas já ganhou proporções gigantescas. Para se ter ideia, o faturamento em 2011 foi de R$ 100 milhões e em 2015 saltou para a impressionante marca de R$ 1,6 bilhão, representando o crescimento de 15% nas receitas de e-commerce e 38% nas receitas da data desde a sua primeira edição. São números expressivos para um momento ainda incerto na economia brasileira e bastante animadores para o reaquecimento do mercado.

Para a edição de 2016, os experts em e-commerce já apostam no crescimento vertiginoso da compra via plataforma mobile. Ou seja, 30% dos 102 milhões de usuários de smartphones já realizam suas compras no próprio aparelho. Este número se apoia em fatores como o aumento da acessibilidade e tecnologia de gadgets e aplicativos que impulsionam a venda online por meio de mídias e redes sociais, como o Instagram e o Snapchat.

E o otimismo não para por aí. Segundo o E-bit, empresa especializada em informações de mercado e segurança de comércio eletrônico, o faturamento previsto para a edição de 2016 deverá chegar ao de R$ 2,1 bilhões e 84% dos consumidores de e-commerce deverão comprar na data. Ou seja, um aumento considerável de R$ 500 milhões na receita e uma adesão unânime de compradores em plataformas eletrônicas.

Fontes:
Exame
G1 – Economia
Estado de Minas


ecommerce, Marketing, Mercado /
Inbound marketing e suas estratégias

Em quatro fases é possível aplicar estratégias de Inbound Marketing e melhorar seus resultados, atraindo novos clientes e fidelizando essa base   Inbound Marketing consiste em uma série de estratégias…

Veja mais
Mercado, Moda /
Plus size: mercado em expansão

A ditadura da magreza chegou ao fim e as mulheres estão aprendendo a amar as próprias curvas. O mercado está acompanhando as mudanças e o plus size está em franca expansão.

Veja mais
ecommerce, Mercado /
Conheça os cinco principais tipos de e-commerce

Muito mais do que realizar transações de online de produtos e serviços, o comércio eletrônico tem diversos formatos para atender as necessidades de públicos variados. Conheça!   É comum associar…

Veja mais